domingo, 23 de janeiro de 2011

Dica de filme: 127 horas

Olá, pessoas!! A dica de filme de hoje ainda não estreou nos cinemas brasileiros (só em fevereiro), mas já faz grande sucesso lá fora, tanto que recebeu várias indicações ao Globo de Ouro e seu protagonista irá apresentar o Oscar esse ano.

“127 horas” é baseado na experiência traumática vivida pelo alpinista Aaron Ralston, que ficou com a mão presa embaixo de uma pedra por cinco dias (daí o título 127 horas) numa de suas escaladas em rochas no estado de Utah, nos EUA. E o filme é basicamente isso: James Franco e toda sua beleza com a mão presa em uma rocha enorme por aproximadamente uma hora (a primeira meia hora de filme mostra como ele chegou lá e se meteu nessa roubada). Pode parecer monótono – e se você o assistir com sono realmente o será -, mas o diretor Danny Boyle (o mesmo de Quem quer ser um milionário) faz de um tudo para que você não durma durante o filme.

Um dos artifícios usados por Boyle é a constante divisão da tela em três partes e com cenas rápidas e complementares. Isso prende um pouco a atenção, já que você tem que prestar atenção em três imagens ao mesmo tempo. Outra coisa que ajuda é a ótima trilha sonora. Músicas animadas e atuais sustentam a película, tanto que “127 horas” recebeu indicação ao Globo de Ouro neste quesito – e, pra mim, deveria ter ganhado. E, além disso, as lindíssimas paisagens de Utah são bem exploradas e enchem a 1h32min de filme.

Porém, o roteiro poderia ter sido melhor. Não sei se a vida do engenheiro/alpinista Aaron Ralston não é lá muito interessante ou se eles quiseram economizar, mas pouca coisa é contada sobre ele. Sabemos que ele adora escalar e tem aquele lugar como segunda casa, ele ama os pais, tem uma ex-namorada de quem ele gosta muito, mas não sabemos por que cargas d’água ele acabou o namoro, ele tem uma irmã que vai casar e...só. Todas essas informações nos são dadas por meio de delírios noturnos de Ralton, causados pelo cansaço e principalmente falta de comida e água, ou mini flashbacks. Pelo menos é contado o que aconteceu depois daquele perrengue todo e como Ralston está hoje. Mas ainda fiquei com a sensação de que os (pouquíssimos) coadjuvantes (vários atores tirados de séries de TV. Viu seriemaníacos?) foram mal usados.

Como disse, o filme é centrado na experiência de ficar 127 horas com o braço preso em uma rocha. Por isso, o filme se vale muito de closes em James Franco – que sustenta o filme muito bem, aliás -, os quais são sempre tortos, quase nunca é frontal, o que ajuda a deixar o filme um pouco menos previsível fotograficamente.

Enfim, o filme é bom, mas um pouco cansativo. Quem tem estômago fraco tem que ter cuidado com a cena em que ele corta o braço com canivete o– teve gente que desmaiou no Canadá. Vale a pena assistir sim, mas como entretenimento, sem grandes expectativas. Para ver o trailer clique aqui.

É isso, pessoas! Bom fim de semana!

2 comentários:

  1. o filme parece lgl, me lembro um poco buried (enterrado vivo) embora eu ainda não tenha assistido^^'

    --
    hangover at 16

    ResponderExcluir
  2. Excelente filme.Gostei bastante!

    Excelente interpretação de James Franco.

    ResponderExcluir

Adoraríamos saber a sua opinião, por isso, fique a vontade para expressá-la! Mas se ela for ofensiva, não iremos aceitá-la! =D