sexta-feira, 3 de junho de 2011

Em Cartaz: Um Novo Despertar








ATORES: Mel Gibson, Anton Yelchin, Jodie Foster, Jennifer Lawrence
DIREÇÃO: Jodie Foster
GÊNERO: Drama
DURAÇÃO: 91 min.
DISTRIBUIDORA: Paris Filmes

Sinopse: Walter Black, parece ter chegado ao fundo do poço quando sua esposa Meredith o expulsa de casa. Mas um dia, Walter conhece O Castor, um fantoche de mão do animal, encontrado no lixo. Walter então descobre uma nova vida através das dicas do Castor, e se reaproxima de sua família e volta ao seu trabalho. Porém, as coisas começam a dar errado novamente quando O Castor começa a tomar por completo o controle da vida de Walter.

Quando vi o cartaz desse filme à primeira coisa que pensei foi: Um filme com Mel Gibson!!! Sim eu gosto do Mel Gibson, apesar de todos os problemas em torno dele - apesar dele não valer nada -, ainda gosto dele como ator/diretor. Além disso, sua companheira de cena Jodie Foster foi o outro atrativo para mim e é claro a história parece muito interessante.
O tema do filme é a depressão, uma doença moderna e que muitas vezes não é abordada no cinema de forma adequada, fazendo com o que as pessoas achem que é somente uma "frescura" desculpem não achei palavra melhor e que tudo irá se resolver no final. Porém, quem convive com pessoas que tem a doença sabe que não é tão simples e que demanda paciência, e é isso que Um Novo Despertar mostra. 
Walter tem depressão há dois anos e vive afastado dos seus filhos - Porter e Henry - e de sua mulher – Meredith. Quando finalmente é colocado para fora de casa decide se matar, contudo, um castor de pelúcia velho que ele ia jogar no lixo acabou manifestando uma personalidade desconhecida de Walter. A partir desse ponto, o Castor vira uma personalidade com uma voz e sotaque totalmente diferente, o que faz momentaneamente ele conquistar sua família de volta e elevar os negócios de sua empresa de brinquedos. 
Todavia, a personalidade do Castor acaba suprimindo a de Walter - que ainda continua doente-, mas acredita que o Castor é quem consegue salvá-lo, porém chega a um ponto em que ele toma uma decisão drástica. 
O filme é centrado em Walter e no seu filho Porter, que odeia o pai e faz de tudo para não parecer com ele, até que Norah entra no seu caminho e o faz cometer alguns dos mesmos erros de seu Pai. 
Vamos às interpretações: Mel Gibson está ótimo no seu papel, ele consegue mostrar a carga dramática envolvida em seu personagem e também podemos ver o reflexo de sua turbulenta vida pessoal na interpretação, eu realmente adorei. Jodie Foster é diva, sua interpretação é doce e desesperada, pois sua personagem não sabe lidar com a doença do marido, e qual não foi minha surpresa quando eu vi que além de tudo ela assina a direção do filme; achei que ela teve muita coragem em escalar o Mel Gibson diante de tudo o que aconteceu e conseguiu fazer um ótimo filme muito bem dirigido. Anton Yelchin, que faz o Porter, é um jovem talento e eu o adorei no papel, apesar do Porter ser muito chato às vezes. Ryley Thomas Stewart, que faz o Henry, é um garoto muito fofo. Claro que não podia esquecer da Jennifer Lawrence, a atriz que eu não vou muito com a cara, mas que sempre está nos filmes que quero assistir. 
Além de tudo de bom que esse filme tem o maior destaque é o roteiro escrito por Kyle Killen, que, vale ressaltar, é um roteiro original, é verdadeiro e não está lá para esconder as coisas e sim para mostrar que a depressão é um problema sério; e ele o faz brilhantemente com algumas pitadas de humor. Enfim, incrível. 
Por fim faltou falar do Castor, que dá o titulo original do filme "The Beaver", que parece ganhar vida própria no filme e é o protagonista com certeza. Eu confesso que queria muito aquele Castor. 
Quer fugir do óbvio quando for ao cinema? Assista a Um Novo Despertar.
Trailer

Nota:

Um comentário:

  1. A primeira coisa que pensei quando comecei a ler a sinopse do filme foi "Mel Gibson + Castor de pelúcia...Bizarro!". Conforme continuei lendo, o filme foi parecendo cada vez mais interessante. Agora, com sua indicação, me deu mais vontade de ver.
    Obrigada pela dica. Vou conferir.
    Bjo!

    ResponderExcluir

Adoraríamos saber a sua opinião, por isso, fique a vontade para expressá-la! Mas se ela for ofensiva, não iremos aceitá-la! =D