sexta-feira, 5 de agosto de 2011

O Baile dos Deuses - Nora Roberts (Trilogia do Círculo #2)














Autora: Nora Roberts
Editora: Bertrand Brasil
ISBN: 978-85-286-1469-5
Nº de páginas: 334


Contem SPOILERS para quem não leu A Cruz de Morrigan (leia a resenha aqui).

Sinopse: "Ele viu onde a terra estava queimada, onde estava devastada. Viu as próprias pegadas na lama quando galopava em meio à batalha, na forma de um cavalo. E viu a mulher que o montara espalhando destruição com uma espada flamejante...
Blair Murphy sempre trabalhou sozinha. Destinada a ser uma caçadora de vampiros num mundo que crê nessas criaturas, ela vive para caçar. Mas, agora, vê-se como uma guerreira num círculo de seis, escolhida pela deusa Morrigan para derrotar a vampira Lilith e seus asseclas.
           Aprender a ter confiança nos outros sempre fora uma tarefa árdua, pois Blair jamais se permitiu tal luxo. Eis então que ela se vê atraída por Larkin, um  homem capaz de assumir múltiplas formas. Como cavalo, ele é soberbo e elegante; como dragão, esplendidamente feroz; e como homem... bem, Blair já teve sua parcela de bonitões, mas nenhum tão lindo e charmoso quanto este nobre vindo do passado.
         Dentro de dois meses, o círculo de seis enfrentará Lilith e seus exércitos em Geall. A fim de completar os preparativos e recrutar forças para a batalha, o círculo viajará através do tempo para o mundo de Larkin, onde Blair deverá escolher entre lutar contra a atração esmagadora que sente por ele ou arriscar tudo por um amor que nunca poderá acontecer..."

Sabe quando você lê um livro bom e pensa: “Será que a continuação vai conseguir ser tão boa assim?” Pois é. O Baile dos Deuses não é tão bom quanto A Cruz de Morrigan. É melhor!

Agora que o círculo está completo, os seis escolhidos pela deusa Morrigan tem que se preparar para a grande batalha contra Lilith. O mundo está cada vez mais perigoso e as palavras de ordem são treinamento e estratégia. Os vampiros continuam sendo seres perversos e precisam ser controlados antes que causem o caos completo.

O confronto final se aproxima e os vampiros são oponentes cruéis com os quais não se pode brincar. No entanto, os integrantes do círculo também tem tempo para romances, pois Glenna e Hoyt se casaram e Blair e Larkin começaram a sentir atração um pelo outro. Vou ser sincera e dizer que os dois últimos formam um casal bem mais interessante que os primeiros. O jeito durão de Blair e o jeito brincalhão de Larkin originam diálogos muito bons.

Aos poucos, Larkin e Blair vão se aproximando cada vez mais. Ele é muito fofo e, se o Cian não existisse, seria o meu personagem preferido. =D

"E, por fim, achou que simplesmente havia se apaixonado por seus olhos."
Página 205

"- Eu não sabia que tinha isso dentro de mim. Que poderia sentir tanto por alguém. Que poderia saber, sem me questionar, sem uma sombra de dúvida, que esta mulher é... bem, tudo o que existe para mim."
Página 313

"- (...) Achei que você estava zangado comigo.
- Estava... estou, um pouco. És uma criatura frustrante, Blair. E eu nunca tive que me esforçar tanto para cortejar uma mulher.
- Cortejar? – Alguma coisa lhe ficou entalada na garganta. – Não gosto desse negócio de cortejar.
- Isso já está bem claro, mas eu gosto. Um homem tem que satisfazer a si mesmo tanto quanto à mulher que lhe atraiu a atenção, não tem? Mas, em todo caso, frustrado ou não, eu não te deixaria só."
Páginas 101/102

O mais legal desse livro é que ele intercala momentos românticos com momentos de ação. O planejamento, a tensão que gira em torno do confronto com os vampiros é muito legal. A viagem que eles fazem no tempo, do nosso mundo para Geall, também acrescenta uma perspectiva interessante para a estória.

Obviamente, não posso deixar de falar de Cian. Ele continua lindo e charmoso como sempre. Espero ansiosamente pelo próximo livro, O Vale do Silêncio, que trará Cian e Moira como casal principal. \o/

"Aqueles olhos, pensou ele, ao fechar a porta quando ela saiu. Aqueles olhos cinzentos e amendoados poderiam matar um homem.
Sorte a dele já estar morto."
Página 227

Vou repetir o que falei na resenha de A Cruz de Morrigan: Esse livro está super recomendado para quem gosta de aventura, romance e vampiros (daqueles que não saem ao sol e nem tem reflexo no espelho). 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adoraríamos saber a sua opinião, por isso, fique a vontade para expressá-la! Mas se ela for ofensiva, não iremos aceitá-la! =D