domingo, 5 de fevereiro de 2012

Um Mundo Brilhante - Tammy Greenwood









Autor: T. Greenwood
Titulo: Um Mundo Brilhante
ISBN: 9788563219411
Editora: NOVO CONCEITO 
Ano: 2012
Número de páginas: 336



Sinopse: Quando o professor Ben Bailey sai de casa para pegar o jornal e apreciar a primeira neve do ano, ele encontra um jovem caído e testemunha os últimos instantes de sua vida. Ao conhecer a irmã do rapaz, Ben se convence de que ele foi vítima de um crime de ódio e se propõe a ajudá-la a provar que se tratou de um assassinato.

Sem perceber, Ben inicia uma jornada que o leva a descobrir quem realmente é, e o que deseja da vida. Seu futuro, cuidadosamente traçado, torna-se incerto, pois ele passa a questionar tudo à sua volta, desde o emprego como professor de História, até o relacionamento com sua noiva. Quando a conheceu, Ben tinha ficado impressionado com seu otimismo e sua autoconfiança. Com o tempo, porém, ela apenas reforçava nele a sensação de solidão que o fazia relembrar sua infância problemática.Essa procura pelas respostas o deixará dividido entre a responsabilidade e a felicidade, entre seu futuro há muito planejado e as escolhas que podem libertá-lo da delicada teia de mentiras que ele construiu. 


Aviso: Essa será uma resenha totalmente passional.

Um Mundo Brilhante foi um livro que pela capa e sinopse me fez entender que se trataria de alguma coisa sobrenatural, ou extraordinário, mas no fim o tema principal é a vida.

Ben é o nosso personagem central, que é um professor adjunto em uma Universidade e barman nas horas vagas para completar seu orçamento, ele é noivo há seis anos com Sara, em um dia ele encontra um garoto indígena morto na porta da sua casa. Esse acontecimento muda a vida do nosso protagonista, que quer descobrir o que aconteceu com aquele garoto e acaba se envolvendo com a irmã dele, Shadi.

Não irei contar mais da história, pois ela cheia de mudanças, quero falar da minha experiência com a leitura e o efeito que ela teve em mim.

Primeiramente, Ben é um personagem que vive uma vida angustiada pelas escolhas que ele fez e pela pressão da noiva, no começo não simpatizei com ele, pois achava que sua atitude era errada, o que me fez não gostar do livro até a metade, só que parei e refleti sobre o que lia e tenho que assumir que não gostei porque me enxerguei em Ben, nas atitudes que ele tem, na fuga que ele sempre deseja obter, e a partir desta constatação eu comecei a me afeiçoar ao personagem e a torcer por ele, mas no final me senti como se eu fosse a protagonista de toda a desgraça.

Um Mundo Brilhante mexeu comigo, pois com ele consegui enxergar alguém que vive com a mesma situação que eu, todos os dias com medo e um aperto no peito porém com uma esperança de mudar a situação, mas assim como no livro a solução não é tão fácil quanto pensamos, somente alguém com a mesma situação que eu consegue me entender, e esse alguém foi Tammy Greenwood , não sei se ela passou por algo do tipo, mas a leitura foi um tanto terapêutica para mim, apesar do final ter me deprimido bastante, espero que eu consiga um dia conseguir agir diferente e me livrar das amarras da angustia e da pessoa controladora que me perturba e não me deixa viver.

Gosto quando um livro consegue se comunicar diretamente com o leitor que sofre do mesmo drama, como uma auto-ajuda transformada em ficção, talvez um livro de ficção não possa te ajudar a arrumar as coisas erradas da sua vida, mas com certeza ele pode te mostrar o caminho, mesmo que isso doa.

Um Mundo Brilhante é um livro muito bom, talvez para alguns leitores ele seja um tanto quanto triste, o objetivo dele não é dar uma lição de moral, é uma ficção como qualquer outra, mas que teve um apelo pessoal perante a minha pessoa.

Já deu para perceber que eu gostei né?

Em breve promoção do livro. =D

4 comentários:

  1. Acabei de ler esse livro, e ainda não decidi o que escrever a respeito do que li, é tão cheio de conflitos, que cheguei a ficar deprimida com os vai e vens da história. Mas a sua resenha expôs muito do que estou sentindo. Vou apurar um pouco mais o que estou sentindo para depois escrever uma resenha justa. Sua resenha ficou ótima.

    ResponderExcluir
  2. Nossa menina, que viagem hein, foi como fazer uma viagem em si mesma lendo uma história de ficção.
    Também achei muitas situações perturbadoras e achei que o que faltou pro Ben foi coragem no primeiro momento, depois disse tudo se transformou de tal forma que ele já não tinha mais como mudar a situação. Fiquei muito triste por ele, e o final é realmente deprimente.
    Mas já que o livro mexeu tanto com você, leve uma lição, a de não se conformar em ser infeliz como Ben fez.

    mil beijos
    Sam
    @BEmpoeirada

    ResponderExcluir
  3. Se eu já estava louca pra ler esse livro, depois dessa resenha eu mataria por isso! Brincadeirinha, rsrs.

    Mas sério, fiquei com mais vontade ainda. Deu pra perceber que a leitura desse livro é daquelas que realmente valem a pena!

    Bjs.

    ResponderExcluir

Adoraríamos saber a sua opinião, por isso, fique a vontade para expressá-la! Mas se ela for ofensiva, não iremos aceitá-la! =D