quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Os Vampiros de Morganville - Rachel Caine

Boa Diaaaaaaaaaaaaa, leitores! Como foi o feriadão de vocês?!

Como alguns já devem estar sabendo, já está na iminência do lançamento de um dos livros mais aguardados de 2010: Casa Glass, o primeiro livro da série Os Vampiros de Morganville - originalmente Morganville Vampires -, da Rachel Caine, pela Editora Underworld. Para adquirir o livro em pré-venda, clique aqui (na própria editora) ou aqui (Livraria Cultura). A capa do livro é esta que vocês estão vendo ao lado e, vamos e convenhamos, ficou linda demaaaaaaaaaais!! *___*

A série atualmente conta com nove livros lançados nos EUA: Glass Houses; The Dead Girls Dance; Midnight Alley; Feast of Fools; Lord of Misrule; Carpe Corpus; Fade Out; Kiss of Death; e Ghost Town. O décimo livro, Bite Club, está previsto para ser lançado em abril de 2011.

Ao invés de começar fazendo a resenha dos livros mesmo, vou primeiro fazer um apanhado da série, explicando do que ela trata e, posteriormente, na medida em que os livros forem sendo lançados, farei as resenhas específicas referentes a cada um.

Para lhes apresentar esta série, nada melhor do que o fazer através de um trecho do próprio livro. Este trecho é uma introdução que antecede o primeiro capítulo de Ghost Town e acredito que ele explica bem sobre o que os livros tratam. A tradução livre foi feita por mim, então desculpem qualquer coisa (XD):

"BEM-VINDO A MORGANVILLE. VOCÊ NUNCA IRÁ QUERER IR EMBORA.

Então, você é novo em Morganville. Bem-vindo, novo residente! Existem apenas algumas regras importantes que você precisa saber para se sentir confortável em nossa pequena e calma cidade: *Obedeça os limites de velocidade. * Não cause desordem. * O que quer que você faça, não irrite os vampiros.

Sim, nós dissemos vampiros. Acostume-se.

Como um humano novato, você terá que encontrar um vampiro Protetor – alguém disposto a assinar um contrato para proteger você e aqueles que estão com você de se machucarem (especialmente dos outros vampiros). Em troca, você pagará impostos…assim como em qualquer outra cidade. Claro que em quase todas as outras cidades esses impostos não são coletados por um banco de sangue móvel.

Oh, e se você decidir não conseguir um Protetor, você pode fazer isso, também…mas é melhor você aprender a correr rápido, ficar fora das sombras, e criar uma rede de amigos que possam ajudá-lo. Tente contactar os residentes da Cassa Glass – Michael, Eve, Shane e Claire. Eles sabem se virar, muito embora eles sempre terminem, de alguma forma, no meio de alguma confusão.

Bem-vindo a Morganville. Você nunca irá querer ir embora.

Mas se você quiser…bem, você não pode.

Desculpe."

Pois é, acho que deu pra sentir como é o clima em Morganville, uma pequena cidade no Texas que é comandada por nada mais do que: vampiros! Esta cidade foi criada como um refúgio para eles e, apesar de humanos morarem lá – inclusive universitários que chegam de todo país para estudar na Texas Prairie University (TPU) – e de existir um prefeito e uma guarda policial humana, são os vampiros que dão as cartas e manipulam tudo dentro da cidade. Eles controlam quem entram e quem sai da cidade, as ligações, as redes de internet, rádio e TV, inclusive monitoram os antigos moradores da cidade para que eles não deixem nada escapar sobre a existência deles.

E quem se vê jogada no meio de tudo isso é a protagonista desta história, Claire Danvers, uma adolescente de 16 anos que, por ser inteligente demais, já se formou e foi aceita nas melhores universidades do país - MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), Yale e Caltech -, mas como seus pais a achavam muito nova para estudar tão longe de casa, resolvem colocá-la, pelo menos por enquanto, para estudar em Morganville, na TPU.

Quando chega em Morganville, Claire entra logo em problemas com a filha do prefeito da cidade, uma garota chata, cruel e mimada, chamada Mônica Morrel. Aterrorizada com o que esta poderia fazem com ela, resolve procurar uma nova residência fora do Campus, sem ter qualquer noção de que a partir do momento em que o fizesse estaria fora da zona de proteção da faculdade, estando suscetível, portanto, às leis vampíricas.

Em sua busca por uma nova residência, Claire vai parar na Casa Glass, onde Michael (músico, dono da casa e liiiiiiiiiiiiindo de morrer, mas que gurda um segredo), Eve (uma garota gótica muito louca, mas que logo se afeiçoa a Claire), e Shane (um rebelde, sobrevivente, liiiiiiiiiiiindo demais, que odeia Mônica e possui um passado sombrio) vivem. Os três são “crianças de Morganville”, ou seja, nascidos e criados lá, mas que sobrevivem paralelamente ao sistema, pois odeiam os vampiros e não se submetem tão facilmente às regras, e vivem juntos na casa de Michael.

Juntos, os quatro passam por tudo que vocês possam imaginar – e até mais - dentro de Morganville, tentando sobreviver. O problema é que eles sempre terminam cruzando o caminho de algum vampiro que, ou quer que eles façam alguma coisa para eles, ou quer matá-los. Ou seja, são livros recheadíssimos de aventuras.

Cada livro é um pouco independente do outro, mas não muito, de modo que os mistérios contidos naquele livro são resolvidos em sua maior parte nele mesmo, não ficando muita coisa para depois, o que é um certo alívio para quem gosta logo de saber o que realmente está acontecendo na história.

Além das altas doses de adrenalina, o livro também possui, é claro, romance. Tendo em vista ser uma série YA (jovem-adulto), as cenas não são explícitas, mas são hot na medida certa!! E o melhor aqui é que não tem aquela confusão (muitas vezes chata) que normalmente tem nos livros de romance em que os casais acabam e voltam…e tem uma crise de Edward (de abandonar a pessoa porque é o melhor para ela)…e arruma outra pessoa para fazer um triângulo…não! Aqui os relacionamentos são firmes e fortes, claro que tem as brigas e doses de insegurança de vez em quando, mas é sólido e eles protegem uns aos outros porque além do romance há, acima de tudo, a amizade entre o quarteto: Claire, Shane, Eve e Michael.

Não vou mentir para vocês e dizer que todos os livros são bons, não! Na verdade, a série possui alguns livros fracos, que são mais como livros para “encher linguiça” e não contribuem em nada demais para a história da série como um todo. Porém, a maioria dos livros são muito legais e bem fáceis de ler, com uma história que flui e te prende do início ao fim!!

E o melhor é que por serem vários livros (até agora foram lançados nove), é possível acompanharmos a evolução dos personagens e dos relacionamentos, vendo-os crescer e se desenvolver. Assim como a própria história de Morganville, a qual passa por muitas mudanças políticas e sociais desde a chegada de Claire, o que é muito legal de observar.

Outra coisa muito boa sobre Os Vampiros de Morganville é que a forma como ela é contada parece que a cidade realmente existe, e você acompanha a rotina da vida das pessoas, quase como um seriado: Claire indo a faculdade e depois trabalhar, Eve indo trabalhar no Common Grounds, etc., e depois todo mundo volta pra casa pra conversar, jogar videogame, e lavar a louça. É uma vida normal, mas com o adicional de que eles precisam sobreviver em meio aos vampiros. Não é como os outros livros que terminam criando um mundo extraordinário. Em Morganville, até a vida dos vampiros é bem comum, na medida do possível e da loucura de cada um.

Os vampiros criados pela Rachel Caine são bem mais próximos dos vampiros clássicos. São altamente egoístas e com um alto grau de autopreservação. Quanto mais jovens são, mais são sensíveis ao sol, bem como a estacas no coração. Contudo, quanto mais velhos, mais fortes e muito mais difíceis de matar. Mas também são capazes de coisas boas e até de amar também, mas isso não significa que são sempre assim. Honestamente, na maioria das vezes eles são imprevisíveis!

Eu gostaria de falar muito mais sobre essa série, mas infelizmente vou parar por aqui para não soltar spoilers! Quem gosta de explorar o universo dos livros, não deixem de dar uma passada no site da Rachel Caine que tem muito material legal sobre Morganville Vampires. Para conferir, basta clicar aqui.

E para aqueles que, como eu, adoram dar uma olhada (e avaliada) nas capas dos livros, confiram abaixo as capas americanas de dez, dos doze, livros da série:

Um comentário:

  1. AMEI o apanhado! Ainda não conhecia direito a série, mas não queria ler resenha específica dos livros...

    Tou bem mais curiosa pra ler agora!

    ResponderExcluir

Adoraríamos saber a sua opinião, por isso, fique a vontade para expressá-la! Mas se ela for ofensiva, não iremos aceitá-la! =D