sábado, 30 de abril de 2011

Livro X Filme: Eu Sou o Número Quatro

Olá, genteeeeeeeee!! Neste fim de semana trago para vocês a coluna "Livro X Filme" sobre um dos lançamentos mais aguardados do ano - pelo menos para alguns: Eu Sou o Número Quatro, de Pittacus Lore.

Quando fiquei sabendo que essa história era sobre alienígenas fiquei com o pé atrás! Eu não gosto de livros, tampouco de filmes que tratam sobre o tema...na verdade, tenho muita raiva quando vou ler ou ver uma história que o grande mistério gira em torno de alienígenas...é sério, eu ODEIO!

Mas resolvi dar uma chance à Eu Sou o Número Quatro por causa da resenha da minha querida amiga, Mads, do Pink Sheep Land, assim como em razão de eu ter adorado o trailer do filme...fiquei super empolgada!!

Antes de fazer a análise comparativa, vamos dar uma espiada na sinopse:

Eu sou o Número Quatro é o primeiro volume da série Os Legados de Lorien, de PITTACUS LORE — o ancião de Lorien a quem foi confiada a história dos Nove.
"Nove de nós vieram para cá. Somos parecidos com vocês. Falamos como vocês. Vivemos entre vocês. Mas não somos vocês. Temos poderes com os quais vocês só podem sonhar. Somos mais fortes e mais rápidos que qualquer coisa que já viram. Somos os super-heróis que vocês idolatram nos filmes — mas somos reais. O planeta Lorien foi destruído. Os habitantes foram dizimados, exceto nove crianças e seus Guardiões, que se exilaram na Terra. Mas a raça que devastou aquele planeta os seguiu. Os Nove estão sendo caçados. A guerra deles chegou à Terra, e aqui será decidida. Nosso plano era crescer, treinar, nos tornar mais poderosos e nos unir, para então enfrentá-los. Porém, eles nos encontraram antes. E começaram a nos caçar. Agora, estamos fugindo.
O Número Um foi capturado na Malásia.
O Número Dois, na Inglaterra.
E o Número Três, no Quênia.
Eu sou o Número Quatro.
Eu sou o próximo."

O Livro


Título Original: I Am Number Four
Autor: Pittacus Lore (James Frey e Jobie Hughes)
Editora: Intrinseca
ISBN: 9788580570137
Páginas: 352
Gênero: Ficção; Jovem-Adulto


Primeiramente, preciso dizer que achei muito legal a idéia dos co-autores de usar um pseudônimo, através do qual se passam por um dos anciãos de Lorien (Pittacus Lore), a quem foi confiada a história das nove crianças de Lorien que vieram para a Terra.

O livro começa com um tom forte de mistério e suspense, pois já começa narrando a morte do Número 3, no Quênia. Contudo, logo depois disso, somos transportados para a vida do Número Quatro, que é o narrador da estória deste ponto em diante.

Sob o ponto de vista do Número Quatro, vemos como sua vida é difícil, vivendo apenas com seu guardião, sempre mudando-se, não podendo fazer amizades, nem nada para chamar a atenção...tudo buscando um objetivo maior: sobreviver e desenvolver seus poderes - chamados de legados - para, um dia, reunir-se aos jovens lorienos restantes, a fim de lutar contra os Mogadorianos e retornar ao seu planeta, Lorien.

Mas nem tudo ocorre como é planejado, uma vez que o Número Quatro, que agora chama-se John Smith, conhece Sarah e Sam. A primeira conquista seu coração e o segundo torna-se um amigo leal, fazendo com que ele não queira mais fugir.

O Número Quatro não é um personagem forte, daqueles marcantes, tampouco o é Sarah...quem conquistou meu coração nesse livro foram Henry e Sam, principalmente o primeiro! Ele realmente foi um pai para John! Os momentos mais fortes e emocionantes do livro sempre estavam atrelados a ele!

O livro é super tranquilo de ler, fácil e permite uma leitura rápida. Tanto por causa da narrativa, bem como em virtude do universo criado e dos mistérios que circundam a estória. Confesso que fiquei ansiosa enquanto lia, buscando por respostas, as quais apenas algumas foram respondidas...as outras pelo visto só serão reveladas nos demais livros.

É preciso ressaltar, ainda, que estranhei um pouco a narrativa em alguns aspectos...principalmente nas cenas mais românticas, mas acredito que seja porque o narrador é um homem, e não uma mulher....rsrsrsrsrsrs!! Todavia, também senti isso em algumas partes na batalha final, as quais ficaram um pouco confusas para mim na forma em que foram narradas.

Enfim, o livro é bom, mas não é nada extraordinário. Gostei do universo criado pelos autores, e a estória tem bastante potencial para se desenvolver...só espero que os autores saibam aproveitar.



O Filme

Direção: D. J. Caruso
Roteiro: Alfred Gough, Miles Millar e Marti Noxon, baseados no livro homônimo
Produção: Michael Bay
Duração: 110 minutos
Elenco: Alex Petyffer; Timothy Oliphant; Dianna Agron; Kevin Duran; etc.
Distribuidora: Walt Disney e Touchstone Pictures

Como filme em si, eu simplesmente adoreeeeeeeeeeeeeeei!! Como adaptação, eu gostei também, mas alguns pontos precisam ser levados em consideração.

Primeiro, a personalidade de alguns personagens. Está certo que o Número Quatro é meio chatinho no livro, mas ele é bem mais chato no filme. Acredito que Alex Petyffer não foi uma escolha feliz para interpretá-lo, inclusive porque no livro ele é mais bobinho, mais criança.

Quanto a Henry, ele é o melhor personagem do livro - junto com o "cachorro" Bernie, que por acaso esqueci de mencionar lá em cima - mas retrataram ele de uma forma nada legal, nem simpática no livro...deixaram ele chato, autoritário demais.

Mas dois personagens que saíram melhor no filme do que no livro foram Sam e a Número 6. Criaram, no filme, uma história familiar bem mais condinzente para Sam, do que a do próprio livro. Assim como garantiram para ele muito mais ação no final da estória do filme. Sem contar que o ator soube personificá-lo direitinho...só senti falta dos óculos...

Já a Número 6, ela é muito mais badass no filme...as cenas de ação dela são de prender o fôlego! Algo que não temos como visualizar tanto no livro, pois o narrador é o Número Quatro, então estamos restritos a visão dele.

Por fim, quanto aos cortes e modificações feitas na estória, estas são muitas, mas a maioria delas estão centradas no meio para o final. Contudo, elas são bastante compreensíveis, pois não é possível adaptar tudo que está no livro!! Exatamente por isso que eles também tiveram que criar alguns eventos e ganchos que não estão no livro, alguns eu gostei, outros não, mas entendo que foram necessários para dar coerência.

O importante é que, no fim das contas, creio que o principal foi mantido, foi fiel e o filme foi coerente...sem contar que a produção e os efeitos visuais estavam muito bons!

A previsão para o lançamento do segundo livro da série, "The Power of Six", que será narrado pelo Número 7, é para agosto deste ano. Quanto ao filme, ainda não há qualquer confirmação ou previsão.


Adaptação:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adoraríamos saber a sua opinião, por isso, fique a vontade para expressá-la! Mas se ela for ofensiva, não iremos aceitá-la! =D

Projeto Lendo a estante #1

Eu tenho o blog desde 2010, e desde então começou minha compulsão por comprar livros e mais livros e nunca acabar mais. Hoje me vejo com seg...