domingo, 26 de junho de 2011

Sereia - Tricia Rayburn














Autora: Tricia Rayburn;
Editora: Verus;
Páginas: 308;
Título original: Siren.



SINOPSE: “Vanessa Sands, de 17 anos, tem medo de tudo - do escuro, de altura, do mar, mas sua destemida irmã mais velha, Justine, está sempre por perto para guiá-la a cada desafio. Até que Justine vai mergulhar num precipício uma noite, perto da casa de veraneio da família em Winter Harbor, e seu corpo sem vida aparece na praia no dia seguinte. Os pais de Vanessa tentam superar a tragédia retornando à vida cotidiana em Boston, mas ela sente que a morte da irmã não foi acidental. Depois de descobrir que Justine estava escondendo diversos segredos, Vanessa volta para Winter Harbor, esperando que Caleb, o namorado de sua irmã, possa esclarecer algumas coisas, mas o garoto está desaparecido. 
Logo, não é apenas Vanessa que está com medo. Winter Harbor inteira fica em alvoroço quando outro corpo aparece na praia, e o pânico se instala à medida que a pequena cidade se torna palco de uma série de acidentes fatais relacionados com a água, em que as vítimas são encontradas sorrindo horrivelmente de orelha a orelha.
Vanessa e Simon, irmão mais velho de Caleb, unem forças para investigar os estranhos acontecimentos e no caminho, a amizade de infância se transforma em algo mais. Conforme eles vão encontrando ligações entre a morte de Justine e a súbita erupção de afogamentos assustadores na cidade, Vanessa descobre um segredo que ameaça seu romance com Simon e que vai mudar sua vida para sempre”.

Diferente de alguns livros nos quais o enredo central gira em torno de um romance que, por algum motivo, é impossível, em Sereia o ponto central da história é o mistério que envolve a morte de Justine, irmã de Vanessa, e também a morte de vários homens que foram encontrados sorrindo afogados no mar.

Na verdade, eu até senti falta de mais romance no livro. Simon é muito fofo, mas as cenas românticas entre ele e Vanessa me deixaram um pouco frustrada. Eu esperava um pouco mais de atitude por parte de ambos. Mas apesar da escassez de cenas, alguns momentos são realmente lindos:

“Minha boca ainda não havia tocado a dele quando ele me pegou pela cintura e me puxou para si. Ele me beijou como se seu coração fosse parar se ele não fizesse isso...”

A narrativa da autora é muito boa e não existem aqueles momentos em que a mocinha fica divagando sobre alguma bobagem, essas divagações são chatas e tornam a leitura do livro lenta. Tricia Rayburn escreve bem e, afortunadamente, criou uma história cuja mocinha não fica o tempo todo falando no mocinho. A escrita dela é constante, não existem aqueles picos entre momentos bons e ruins do livro, a história prende sua atenção o tempo todo.

A história do livro tem muito potencial, e o fato de abordar o tema das sereias – sem se render aos já muito usados temas sobre vampiros e anjos – o torna ainda mais interessante. No entanto, existem algumas inconsistências no livro que talvez não tenham sido deixadas de forma proposital. Vejam, algumas vezes os autores não explicam algumas coisas para que o leitor fique curioso e leia a continuação, mas no caso de Sereia eu acho que a autora simplesmente não amarrou bem alguns pontos.

Não me perguntem o porquê, mas Sereia me lembrou de Fallen. As histórias dos dois livros não tem nenhuma relação, mas alguma coisa na escrita de Rayburn me lembrou a de Lauren Kate. Eu acho que quem gostou de Fallen vai gostar de Sereia.

Outro ponto importante é que, da mesma forma que Stephenie Meyer criou uma especie diferente de vampiros, Tricia Rayburn inovou com as suas sereias sem cauda. Sim, as sereias do livro não tem aquela cauda colorida que estamos acostumados. Elas são capazes de respirar debaixo d’água e nadam rápido, mas possuem pernas humanas.

Os personagens secundários são importantíssimos na história. Alguns deveriam ter ganhado mais espaço no enredo (Oliver, por exemplo), mas mesmo assim tiveram uma participação marcante.

A arte gráfica do livro é muito bonita. O nome Sereia e os olhos da menina da foto brilham estou explicando para quem não viu a capa do livro pessoalmente, dá até um pouco de medo (kkkkkkk).

Trilogia Sereia, de Tricia Rayburn:

Sereia (Siren)
Undercurrent (Previsto para 12 de julho de 2011, nos EUA).

3 comentários:

  1. Realmente esse foco nas sereias é inovador. O que se ver muito é vampiro, anjos, fadas, bruxas, etc. Acho q vai valer a pena ler principalmente por essa diferença.

    ResponderExcluir
  2. Sereia???? Variar um pouco é sempre bom. kkkkkkkk
    Parece que as sereias estão entrando em moda, no cinema temos piratas do caribe que mostra sereias e na literatura temos o citado livro.
    Nunca fui muito interessado por sereias, prefiro a mulher completa, esse negócio de metade peixe num me atrai não. kkkkkkk
    Ótima resenha. Bjão.

    ResponderExcluir
  3. Nunca li um livro sobre sereias. Então tenho curiosidade para saber como elas foram descritas aqui, a capa eu ja vi na livraria e achei linda, não me deu medo rs,beijos.

    ResponderExcluir

Adoraríamos saber a sua opinião, por isso, fique a vontade para expressá-la! Mas se ela for ofensiva, não iremos aceitá-la! =D

Projeto Lendo a estante #1

Eu tenho o blog desde 2010, e desde então começou minha compulsão por comprar livros e mais livros e nunca acabar mais. Hoje me vejo com seg...