domingo, 17 de julho de 2011

Filmes repaginados


Olá, queridos leitores. Seguindo a linha do post passado, hoje trago refilmagens, ou remakes como preferem alguns, bem legais. Tem gente que não gosta desse tipo de filme porque eles carecem de originalidade, mas eu particularmente adoro. São histórias e/ou personagens interessantes e que garantem um bom momento de lazer – tanto que foram filmados mais de uma vez! Vamos lá?


Doze homens e uma sentença (12 angry men). O filme original é de 1957, dirigido por Sidney Lumet e estrelado por Henry Fonda. A história foi tirada de uma peça de teatro homônima de 1954 e gira em torno de um julgamento, onde um jovem porto-riquenho é acusado de ter matado o próprio pai. Os 12 jurados reúnem-se para decidir a sentença, com a orientação de que o réu deve ser considerado inocente até que se prove o contrário. Onze deles, cada um com sua razão, votam pela condenação. Henry Fonda faz o papel do único que acredita na inocência do garoto. Enquanto ele tenta convencer os outros a repensarem a sentença, o filme vai revelando sobre cada um dos jurados, mostrando as convicções pessoais que os levaram a considerar o garoto culpado e fazendo com que examinem seus próprios preconceitos. Em 1997, foi feita a refilmagem para a TV, que é a cópia fiel do original, com a diferença de ser colorida. Então, tanto faz assistir um como o outro e se deliciar com a evolução do roteiro. Esse filme de idéias, de diálogos, concentrado apenas na discussão sobre a culpabilidade do jovem acusado e no poder de convencimento do jurado número 8 – tanto que só tem um único cenário (a sala dos jurados) e os personagens são identificados pelo número que ocupam na ordem de votação (nada de nomes. Só no epílogo é que descobrimos que o nº8 se chama Sr. Davis e o nº9 McArdle). Para quem gosta desse tipo de filme é um deleite.

Sabrina. Esse filme é de 1954 e é um dos mais conhecidos da queridíssima Audrey Hepburn. Dirigido por Billy Wilder, “Sabrina” também foi retirado do teatro e conta a história da filha do motorista da rica família Larrabee, uma menina apaixonada pelo caçula dos patrões, David, um playboy incorrigível que nunca correspondeu a essa paixão. Quando Sabrina volta de uma viagem de 2 anos da França linda e crescida, David se apaixona por ela. Só que esse amor repentino poderá atrapalhar os negócios da família e o irmão mais velho Linus, empresário feroz que é, intervém no romance e também acaba se apaixonando por Sabrina. É excelente uma comédia romântica que foi refilmada em 1995, com Julia Ormond no papel de Sabrina. O remake fez algumas atualizações e adaptações no roteiro, mas nada que interferisse demais na história central. Apesar de ser muito parecido com o original, o remake não tem o mesmo brilho do original porque Julia não tem o mesmo carisma que Audrey Hepburn (acho que quase ninguém tem, né?), e algumas cenas que tenho como importantes ficaram prejudicadas, como, por exemplo, quando Linus passeia com Sabrina e no caminho ela canta “La vie en rose” de Edith Piaf e ele se encanta por ela (no remake ela não canta essa música); e quando ela aparece no vestido branco com rosas pretas que Givenchy fez exclusivamente para a Audrey usar no filme (o impacto não tem como ser o mesmo com uma atriz diferente). Mas, mesmo assim, vale a pena ver.

Sexta-feira muito louca (Freaky Friday). Muitos não sabem, mas o original desse filme da Disney é de 1976 e estrelada por uma ainda adolescente Jodie Foster! Existe uma refilmagem de 1995 e uma de 2003, esta com Jamie Lee Curtis e Lindsay Lohan. Em ambas as refilmagens houve alterações e atualizações no roteiro e nas personagens, mas todas conservaram o plot central: uma mãe severa e uma filha adolescente rebelde que não se batem e que um dia acordam uma no corpo da outra, tendo que passar a viver como a outra até que descubram como destrocar, gerando várias situações engraçadíssimas! O bom de ver as três versões é que todas são diferentes entre si, com enrascadas e lições diferentes em cada uma, mesmo que já se saiba o final (o que não é muito diferente dos outros filmes da Disney, não é verdade?).

É isso, pessoal. Bom domingo!!

4 comentários:

  1. Oooow não sabia que Sexta-feira muito louca era remake auhs
    adoro aquele filme...apesar de ser um pouco bobinho :P


    Tenho vontade de assistir Sabrina... gosto de filmes antigos *.* e adoro a Audrey!

    Adorei as indicações!!!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Desses conheço apenas Sabrina. Já assisti as duas versões e adoro o filme, tanto que comprei a versão com o galã Harrison Ford... rsrs.
    Bjkas,

    Monique Martins
    MoniqueMar
    @moniquemar

    ResponderExcluir

Adoraríamos saber a sua opinião, por isso, fique a vontade para expressá-la! Mas se ela for ofensiva, não iremos aceitá-la! =D