sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Conheça o Diretor - David Fincher


Olá! Faz muito tempo que não faço a coluna Conheça o Diretor, mas volto com um dos melhores diretores do cinema americano atual, conheça David Fincher.


David Leo Fincher nasceu em 1962 em Denver, no estado do Colorado. Começou a carreira trabalhando com efeitos especiais no Industrial Light and Magic - ILM, de George Lucas, nesse período trabalhou nos três primeiros filmes da série Indiana Jones. Depois, ele foi trabalhar fazendo comerciais e também dirigiu clips de artistas como: Aerosmith, Michael Jackson, The Rolling Stones, entre outros grandes nomes da música. Começou a carreira de diretor com o filme Alien 3, que foi um fracasso, isto fez com que ele desistisse por um tempo dos filmes e voltasse para publicidade e clipes.

No entanto, sua chance no cinema veio com o filme Seven e a partir daí ele foi adquirindo um estilo próprio de fazer cinema.

Filmografia:

Se7en - Os Sete Crimes Capitais (1995)



Dois policiais, um jovem e impetuoso (Brad Pitt) e o outro maduro e prestes a se aposentar (Morgan Freeman), são encarregados de uma periogosa investigação: encontrar um serial killer que mata as pessoas seguindo a ordem dos sete pecados capitais


Esse filme é excelente. Brad Pitt, que depois desse filme virou grande parceiro de Fincher, está muito bom no papel do detetive Mills e Morgan Freeman está ótimo.
Adoro o clima de mistério do filme e a trama é muito bem construída. O roteiro de Andrew Kevin Walker é original, muito inteligente e nos   faz refletir no final.






Vidas em Jogo (1997)

Em São Francisco Nicholas Van Orton (Michael Douglas), um banqueiro milionário no seu 48º aniversário (a idade do pai quando se suicidou), ganha de presente do seu irmão Conrad (Sean Penn) um cartão que lhe dá acesso a um divertimento incomum, organizado pela empresa Serviços de Recreação do Consumidor. Deste momento em diante Nicholas se vê envolvido em um perigoso "jogo", que parece ter como objetivo matá-lo.

A idéia do filme parece ser legal, mas o roteiro deixou muito a desejar. A história começou a ficar confusa e o filme exaustivo, mas o final é ótimo e salva o filme.







Clube da Luta (1999)


Um sofredor de insônia (Edward Norton) e um carismático vendedor de sabonetes (Brad Pitt) canalizam agressão primitiva masculina transformando-a em uma nova e chocante forma de terapia. Seu conceito "pega", e formam-se diversos "clubes da luta" clandestinos em diversas cidades espalhadas pelo mundo, até que uma mulher sensual e excêntrica (Helena Bonham Carter) entra na jogada e desencadeia uma situação fora de controle rumo ao caos.

Essa é a obra prima de Fincher. Não há palavras para descrever esse filme, é uma história sensacional e cheia de surpresas.
Brad Pitt está ótimo, mas quem rouba a cena é Edward Norton que fez um protagonista de peso.  Lembro muito da polêmica sobre as cenas de violência desse filme quando ele foi lançado, mas elas são meras coadjuvantes nele.O filme é baseado no livro homônimo de Chuck Palahniuk.


O Quarto do Pânico (2002)

Meg Altman (Jodie Foster) é uma mulher recém-separada que é surpreendida com a invasão de sua casa por três homens estranhos. Logo ela e sua filha Sarah (Kristen Stewart) vão para um quarto secreto, construído especialmente para situações de emergência. De dentro do quarto Meg espiona o que está ocorrendo em sua casa através de um circuito fechado de tv, mas logo ela passa a enfrentar pequenos problemas dentro e fora de seu refúgio, principalmente porque aquilo que os homens estão procurando está justamente no quarto onde Meg e Sarah estão.

Eu já assisti esse filme milhares de vezes e posso dizer que não gosto. O suspense é bom, adoro o Ficher e a Jodie Foster, mas acho a história meio vazia e sem graça. Esse filme foi a estréia de Kristen Stewart no cinema.





Zodiaco (2007)
1º de agosto de 1969. Três cartas diferentes chegam aos jornais San Francisco Chronicle, San Francisco Examiner e Vallejo Times-Herald, enviadas pelo mesmo remetente. A carta enviada ao Chronicle trazia a confissão de um assassino, dando detalhes da morte de 3 pessoas e da tentativa de homicídio de outra, com informações que apenas a polícia e o assassino poderiam saber. As três cartas formavam um código que supostamente revelaria sua identidade ao ser decifrado. O assassino exigia que as cartas fossem publicadas, caso contrário mais pessoas morreriam.

Eu quis ver esse filme logo que ele saiu, eu nem sabia do que se tratava, mas o elenco tinha Mark Ruffalo, Robert Downey Jr. e Jake Gyllenhaal. Não é um filme dinâmico, as coisas acontecem muito lentamente, e se você não estiver atento na narrativa vai acabar perdendo o fio da meada. Durante o filme se passam mais de 20 anos de história e essas passagens de tempo excessivas são um pouco cansativas. No entanto, não posso negar que a história é interessante, mas o final é muito frustrante. Mesmo assim eu amei.




O Curioso Caso de Benjamin  Button (2008) 


Nova Orleans, 1918. Benjamin Button (Brad Pitt) nasceu de forma incomum, com a aparência e doenças de uma pessoa em torno dos oitenta anos mesmo sendo um bebê. Ao invés de envelhecer com o passar do tempo, Button rejuvenesce. Quando ainda criança ele conhece Daisy (Cate Blanchett), da mesma idade que ele, por quem se apaixona. É preciso esperar que Daisy cresça, tornando-se uma mulher, e que Benjamin rejuvenesça para que, quando tiverem idades parecidas, possam enfim se envolver.

Esse filme é lindo demais, pela primeira vez Fincher fez um filme diferente do habitual, e acertou. Fotografia linda, excelentes efeitos especiais e uma direção cuidadosa. Brad Pitt está excelente, acho que a atuação mais intensa que ele teve e Cate Blanchet está diva como sempre. O filme é extenso, mas isso não tira a beleza dele. Foi o filme que deu a primeira indicação de Fincher ao Oscar.



A Rede Social (2010)

Em uma noite de outono em 2003, Mark Zuckerberg (Jesse Eisenberg), analista de sistemas graduado em Harvard, se senta em seu computador e começa a trabalhar em uma nova ideia. Apenas seis anos e 500 milhões de amigos mais tarde, Zuckerberg se torna o mais jovem bilionário da história com o sucesso da rede social Facebook. O sucesso, no entanto, o leva a complicações em sua vida social e profissional.

David Fincher com a Rede Social se tornou um dos diretores mais aclamados do cinema. O filme é excelente e foi muito comentado na mídia, possui ótimas atuações. Porém, o frustante foi ver um filme dinâmico como esse perder para um filme menor como O Discurso do Rei. David Fincher não ter ganhado Oscar de melhor diretor foi uma injustiça. 






Vale a pena assistir: Clube da Luta, Se7en, Zodíaco, O Curioso Caso de Benjamin  Button, A Rede Social, Vidas em Jogo.

Corra de: Quarto do Pânico.

Esses são todos os filmes lançados por Fincher até agora. O próximo filme dele que vai chegar nos cinemas é a adaptação do livro Milleniun, de Stieg Larson, O homem que não amava as mulheres, em 2012.

Espero que tenham gostado.

Um comentário:

  1. Infelizmente, já vi quarto do pânico... Várias vezes. E realmente, o suspense é chatinho, e a kristen sempre com a mesma cara de bunda IUHSFPIADFAHFDIAU
    Desses, eu to querendo ver o Zodíaco e Rede social...
    Mas já vi Benjamin Button, AI FILME MARAVILHOSO D: gente, muito perfeito! adoro *-*
    E ah, adorei a coluna, viu!

    ResponderExcluir

Adoraríamos saber a sua opinião, por isso, fique a vontade para expressá-la! Mas se ela for ofensiva, não iremos aceitá-la! =D