terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Livro x Filme: O Leitor

Hoje na coluna Livro x Filme: O Leitor, um livro maravilhoso e uma adaptação para o cinema muito fiel.




O Livro


No livro conhecemos Michael Berg, o narrador da história, que um dia voltando da escola passa mal na rua até que uma mulher o ajuda, depois de melhorar ele vai atrás dessa misteriosa mulher, que se chama Hannah, para agradecer e aos poucos os dois acabam se envolvendo. Hannah e Michael começam a se relacionar, e além do sexo ela gosta que Michael leia para ela, o que se torna uma tradição entre os dois, um dia ela se muda misteriosamente, anos depois eles acabam se encontrando em uma situação nada agradável.

O Leitor possui uma leitura rápida e o livro é bem pequeno, você consegue ler em uma tarde sem nenhum problema, pois o Benhard Schlink faz com que você se envolva na história que Michael está contando para você de uma forma muito pessoal e profunda.

Essa é um história que realmente mexeu comigo, ela te faz pensar sobre as escolhas que fazemos, sobre injustiça e ao mesmo sobre o desprezo. É um livro maravilhoso, um dos favoritos com certeza.

Uma excelente leitura.


O Filme






Minha relação com esse filme veio com o Oscar 2009, onde ele concorria em cinco categorias, incluindo Melhor Filme, mas quem venceu mesmo com este filme foi a Kate Winslet, que ganhou seu tão desejado Oscar.


O Leitor, o filme, é uma obra super fiel ao livro, satisfazendo aqueles amantes das boas adaptações que não se decepcionam. Stephen Daldry, faz uma excelente direção, junto com o roteirista eles captaram tudo o que o livro quer nos dizer.

A estrela do filme é a Kate Winslet, a nossa Hannah, que fez a atuação da vida, é incrível a transformação a que ela se submeteu e a voracidade com que ela se entregou ao papel,o Oscar que ela ganhou por esse filme foi mais que merecido, ela é a melhor atriz da geração do fim do século 20 e tudo em que ela se compromete ela consegue ser bem sucedida, sou fã incondicional.

Michael é interpretado por dois atores, na juventude pelo alemão David Kross e na fase adulta pelo veterano Ralph Fiennes, os dois captaram bem o personagem em cada parte da vida, o garoto adolescente apaixonado pela mulher mais velha e o homem que a desprezou anos depois, este é um personagem dúbio e pelo qual os sentimentos mudam a medida que a história se desenrola.

Este filme é maravilhoso, bonito, tocante, possui uma direção de arte linda e foi uma adaptação muito bem sucedida.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adoraríamos saber a sua opinião, por isso, fique a vontade para expressá-la! Mas se ela for ofensiva, não iremos aceitá-la! =D

Projeto Lendo a estante #1

Eu tenho o blog desde 2010, e desde então começou minha compulsão por comprar livros e mais livros e nunca acabar mais. Hoje me vejo com seg...