quinta-feira, 15 de julho de 2010

Fazendo Meu Filme 1 - A Estréia de Fani: Um retorno mágico à adolescência

Oi gente, tinha combinado de meu próximo post aqui no blog ser sobre seriados, até pra dar uma maior variedade de conteúdo, mas não pude resistir! Terminei de ler Fazendo Meu Filme 1, da autora Paula Pimenta, hoje, às 05:20 da manhã (O.o) e minha vontade foi de vir correndo pro computador escrever logo tudo o que eu achava para vocês, mas, como precisava acordar dali a 4 horas, resolvi dormir, porque não sou de ferro!

Minha primeira impressão ao terminar esse livro foi: SIMPLESMENTE PERFEITO!! NÃO HÁ COMO NÃO AMAR!! É UM DOS MELHORES LIVROS QUE JÁ LI, UM DOS MAIS FOFOS TAMBÉM!! Ufa!! Precisava desabafar!!

Preciso confessar que já li diversos livros de Literatura Juvenil, sendo que recentemente andei me restringindo muito aos autores estrangeiros. Fiquei com bastante expectativa sobre o que esperar ao ler um livro em que a história se passa no Ensino Médio brasileiro...o que eu encontraria, se eu iria sentir nostalgia ao lembrar da minha adolescência...e foi isso que aconteceu.

Agora, antes de eu começar a falar do livro em si, vamos à sinopse:

Fazendo meu filme é um livro encantador, daqueles que lemos compulsivamente e, quando terminamos, sentimos saudade. Não há como não se envolver com Fani, suas descobertas e seus anseios, típicos da adolescência. Uma história bem-humorada e divertida que conquista o leitor a cada página.
Seja a relação com a família, consigo mesma e com o mundo; seja a convivência com as amigas, na escola e nas festas; seja a relação com seu melhor amigo e confidente. Tudo muda na vida de Estefânia quando surge a oportunidade de fazer um intercâmbio e morar um ano em outro país. As reveladoras conversas por telefone ou MSN e os constantes bilhetinhos durante a aula passam a ter outro assunto: a viagem que se aproxima.
É sobre isto que trata este livro: o fascinante universo de uma menina cheia de expectativas, que vive a dúvida entre continuar sua rotina, com seus amigos, familiares, estudos e seu inesperado novo amor, ou se aventurar em outro país e mergulhar num mundo cheio de novas possibilidades.
As melhores cenas da vida de Fani podem ainda estar por vir...

Estefânia, conhecida por todos como Fani, é uma menina tímida, apaixonada por filmes, com um grupo de amigos bem legais, que se vê diante de vários conflitos durante o seu segundo ano de ensino médio. Conflitos estes que envolvem um amor platônico, uma viajem de intercâmbio, amigos que se afastam, familiares que se aproximam, um amor real, provas finais, entre outros que, de início, podem dar impressão de não serem nada demais, ou mesmo até repetitivos em relação aos tantos outros livros juvenis que existem por aí.

Mas não é isso que acontece. Em Fazendo Meu Filme, Paula Pimenta teve a maestria de contar a história de Fani de uma forma tão deliciosa de ler e tão visual que te prende do início ao fim, você se sente literalmente dentro do filme que é a vida dela!

Umas das coisas que mais gostei no livro foram as citações de falas de filmes no início de cada capítulo, as quais estão intimamente relacionadas com o desentolar daquele capítulo. Fiquei muito feliz em ver citações de filmes desde Cinderela, Branca de Neve, até Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças, Diário de Uma Paixão, Sociedade dos Poetas Mortos, entre muitos outros que nem sequer conhecia e me deixaram morrendo de vontade de assistir! Ao término de cada capítulo, ficava ansiosa para saber qual citação apareceria quando eu virasse a página, bem como relembrava em que parte do filme aquilo acontecia. Fiquei até pensando no trabalhão que isso deve ter dado pra Paula Pimenta... o quão difícl será que foi escolher cada filme e cada trecho?!

Não posso deixar de fora um dos maiores atributos desse livro, a capacidade de fazer você retornar à sua adolescência... revivendo os conflitos, amizades, as conversas no MSN sobre festas e paquerinhas, os bilhetinhos trocados durante a aula, os testes de revistas, enfim, situações que recheiam o livro de uma maneira engraçada e emocionante. Confesso que ri horrores (parecia uma leza morrendo de rir sozinha) e chorei litros...tinha hora que as lágrimas não paravam!

Você realmente se vê na Fani e nas suas amigas, passando por todas aquelas situações quando adolescentes. Preciso dizer que ri muito ao ler as reações das amigas da Fani que me lembraram demais às das minhas amigas, como nesses trechos:

"Falei que eu não estava à venda e pronto. Foi aí que ela deu a cartada final. Caiu no choro e, chorando me implorou daquele jeito que ela deve ensaiar na frente do espelho: 'Pooor faaaavooooooor........ o Mateus vai estar lá e vai acabar ficando com aquela horrorosa da Manuela se eu não estiver lá pra impedir...... buuuuuu.......'".

"Fani, pelo amor de Deus, me liga! Onde você está? Por que não atende o celular? Você tem que passar na minha casa hoje ainda! Você nem imagina o que eu acabei de achar no clube! Ai, não consigo esperar, vou te contar por e-mail mesmo! [...]"

"Na mesma hora eu lembrei do que a dona Amélia tinha dito que as meninas confiavam bem mais em mim do que eu nelas. Dei um suspiro, brinquei um pouco com o canudinho, olhei pras duas e falei: '[vou omitir o que ela falou porque é spoiler!]' Elas bateram palmas e, sorrindo, pediram pra eu contar tudo."

Fica a dica, então. Livro mais do que recomendado, vocês não se arrependerão, a Fani, sua história e seus amigos vão te conquistar!

O segundo livro da série já foi lançado com o título: "Fazendo meu Filme 2 - Fani na Terra da Rainha", que eu também vou resenhar quando ler, mas pelas críticas que li, ele é ainda melhor!! (comoissoépossível?!)

Recomendo demais também uma visita ao site do livro: http://www.fazendomeufilme.com.br/

Lá vocês encontram os trechos dos filmes que foram citados no início dos capítulos, as músicas que aparecem no decorrer do livro e muitas outras coisas bem legais!

A Paula Pimenta também está no twitter e vocês podem seguí-la: aqui.

;D

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adoraríamos saber a sua opinião, por isso, fique a vontade para expressá-la! Mas se ela for ofensiva, não iremos aceitá-la! =D

Projeto Lendo a estante #1

Eu tenho o blog desde 2010, e desde então começou minha compulsão por comprar livros e mais livros e nunca acabar mais. Hoje me vejo com seg...