quarta-feira, 14 de julho de 2010

IRMANDADE DA ADAGA NEGRA – UM GUIA PARA NÃO ENTENDIDOS




Olá pessoas!!!! Estou aqui hoje para falar de uma série que está fazendo o maior sucesso e que é realmente muita boa, trata-se da Irmandade da Adaga Negra. Talvez alguns de vocês ainda não conheçam, mas acredito que quem conhecer vai concordar comigo.

Vejam a sinopse do primeiro livro, Amante sombrio:

Nas sombras da noite, em Caldwell (Nova Iorque) se desenrola uma sórdida e cruel guerra entre os vampiros e seus carrascos. A Irmandade e seus caçadores e os assassinos. E existe uma Irmandade Secreta de seis vampiros guerreiros, os defensores de toda a sua raça. Nenhum deles deseja aniquilar a seus inimigos com tanta ânsia como Wrath, o campeão da Irmandade da Adaga Negra.
Wrath, o vampiro de raça mais pura dos que povoam a terra, tem uma dívida pendente com aqueles que, há séculos, mataram seus pais. Quando morre um de seus mais fiéis guerreiros, deixando órfã uma jovem mestiça, ignorante de sua herança e seu destino, não resta a ele outra saída senão levar a bela jovem para o mundo dos não mortos.
Traída pela debilidade de seu corpo, Beth Randall se vê impotente para resistir aos avanços desse desconhecido, incrivelmente atraente, que a visita toda a noite, envolto nas sombras. Suas histórias sobre a Irmandade a aterrorizam e fascinam... E seu simples toque provoca chispas de um fogo que pode acabar consumindo a ambos.

Bom, eu sei que livros sobre vampiros estão em alta no momento e que existem muitos livros disponíveis com esse tema. No entanto, algo que me chamou atenção nessa série foi o fato de não existir aquela perfeição em torno dos vampiros, pois normalmente eles são descritos como sendo lindos, sensuais, muito astutos e misteriosos, talvez um pouco maus em algumas histórias. Já os vampiros da Irmandade fogem desse estereótipo, uma vez que eles possuem defeitos físicos e mau humor como qualquer um. O próprio Wrath é praticamente cego, conseguindo enxergar muito pouco. O Zsadist, que tem sua história contada no terceiro volume da série, possui uma série de cicatrizes ao longo do corpo oriundas dos tempos em que ele foi escravo.

A autora descreve os seus vampiros como guerreiros que lutam para manter a sociedade dos vampiros protegida dos Lessers, que são os inimigos dos vampiros. Vale ressaltar que, como sempre, toda essa batalha ocorre sem que os humanos fiquem sabendo dela. De fato, eu começo a  achar que os autores não confiam muito na astúcia dos seres humanos. Bom, essa foi só uma observação, nada pessoal!!

A narrativa a história é em primeira pessoa e acontece através da visão de vários personagens, o que permite ao leitor conhecer os fatos através da perspectiva de diversos narradores. Pessoalmente, penso que isso é super legal pois permite uma interação maior com os personagens do livro.

Apesar das diferenças que citei entre os demais livros de vampiro e a série da Irmandade, devo admitir que existem semelhanças, como, por exemplo, o fato dos irmãos (como os membros da Irmandade tratam uns aos outros) serem extremamente fiéis e apaixonados por suas Shellans – fêmeas com as quais os vampiros são “emparelhados”. Como deu para perceber, o livro contem algumas palavras de um dialeto próprio que é definido como sendo a Língua Antiga.

Na série também há lugar para o humor. Alguns diálogos são realmente engraçados, como este, por exemplo:

“— Espero que não tenha que fazê-lo. Agora me diga uma coisa. Qual é a
palavra que utilizam para marido?
— Hellren, suponho. A versão curta é hell, como inferno em inglês.
Ela riu alegremente.
— Eu sei por que.”

Vou ser sincera e admitir que sou fã dessa série, mas nem por isso vou dizer que todos os livros merecem cinco estrelas. Alguns são melhores do que outros, mas mesmo assim recomendo a leitura. de todos Recentemente o oitavo livro da série, Lover Mine, foi lançado nos Estados Unidos e é praticamente unânime a paixão que as leitoras sentiram pelo John, personagem principal desse livro.

Apesar de cada livro possuir um casal principal, a história não fica centrada neles o tempo todo, mostrando, de forma dinâmica,  vários outros personagens e fatos enquanto o romance do casal central se desenrola.

Como eu já disse anteriormente, os livros estão super recomedados!

A série é composta pelos seguintes livros:

Amante Sombrio
Dark Lover – 2005

Amante Eterno
Lover Eternal - 2006

Amante Desperto
Lover Awakened – 2006

Amante Revelado
Lover Revealed – 2007

Amante Liberado
Lover Unbound – 2007

Amante Consagrado
Lover Enshrined – 2008

A Irmandade da Adaga Negra: Um guia para entendidos
The Black Dagger Brotherhood: An insider’s guide - 2008

Amante Vingado
Lover Avenged – 2009

Meu Amante
Lover Mine – 2010




Capas no Brasil:






5 comentários:

  1. AAww, que resenha ÓTIMA :)
    Já tinha li, ouvido [prncipalmente por vc Grazi] sobre essa série, mas não li nem um dos livros. :D

    Gostei que eles não são perfeitos, tem defeitos.

    Queroo ler xD


    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. A resenha ficou maaaaaaaaaaaaara, Grazi!! Esses tão na lista faz tempo, mas evito começar a ler pq. sei q vou viciar!! O.o

    ResponderExcluir
  3. Puts, eu já li essa serie e é muuuito boa ! mas é boa mesmo, eu totalmente fiquei viciada nela.
    O meu preferido por mais estranho que pareça é o Zsadist, ele é tao ...profundo. Sabe, eu tenho tanta peninha dele, e ele é taaooo...Bem só lendo pra entender.

    Gostei muito do blog, parabens ! =D

    ResponderExcluir
  4. Ah, eu amoo demais essa serie ! já li ela faz um tempinho mas fiquei completamente viciada.

    O meu preferido - por mais estranho que pareça - é o Zsadist, ele é taaao...profundo, nao sei só lendo pra saber.
    E vale realmente a pena ler a serie.

    Muito bom o blog, parabens ! beijo

    ResponderExcluir
  5. Eu tb amo o Zsadist!!!

    Ele e o John são D+!!!!

    ResponderExcluir

Adoraríamos saber a sua opinião, por isso, fique a vontade para expressá-la! Mas se ela for ofensiva, não iremos aceitá-la! =D

Projeto Lendo a estante #1

Eu tenho o blog desde 2010, e desde então começou minha compulsão por comprar livros e mais livros e nunca acabar mais. Hoje me vejo com seg...