quinta-feira, 30 de junho de 2011

Insaciável - Meg Cabot











Título Original: Insatiable
Autora: Meg Cabot
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501091345
Páginas: 502

Boa tarde, pessoal! Quem aí é fã da Meg Cabot?! Trago hoje para vocês a resenha do seu mais recente livro sobrenatural lançado aqui no Brasil: Insaciável.

Mas antes de tudo, confiram a sinopse:

"Você não aguenta mais ouvir falar em vampiros? Meena Harper também não. Mas ela é roteirista de uma novela famosa, Insaciável, e como os vampiros estão na moda...os diretores do canal decidem que esse será o próximo tema abordado na trama. Logo, Meena se vê obrigada a escrever sobre vampiros, apesar de não acreditar na existência neles. Não que Meena seja alheia ao sobrenatural. Ao contrário. Na verdade, ela pode prever quando as pessoas irão morrer. (Claro que com exceção de seu irmão e alguns amigos mais próximos, ninguém acredita nela. Nunca.) Seu 'dom' pra lá de sombrio só lhe traz problemas. Mas nem mesmo o dom premonitório de Meena poderia prepará-la para o que acontece quando ela conhece Lucien Antonesco (e em seguida comete o erro de se apaixonar por ele), um príncipe contemporâneo com um lado obscuro. E esse lado negro é tão negro, que muitas pessoas, como, por exemplo, uma antiga sociedade de caçadores de vampiros, fariam qualquer coisa para destruí-lo. O problema é que Lucien tecnicamente já está morto, e talvez seja por isso que é o primeiro tipo que Meena conhece com quem se imagina tendo um futuro. Sim, apesar de Meena ser capaz de ver o futuro dos outros, nunca conseguiu ver o próprio. E, apesar de Lucien parecer ser tudo que Meena sempre sonhou encontrar num namorado, sua história com ele pode se transformar em pesadelo num piscar de olhos. Talvez seja hora de Meena se esforçar e prever o próprio futuro... Se é que ela tem um."
Pois é, quem diria que a Meg Cabot também iria se render aos vampiros?! Mas ao contrário de outros livros que vemos por aí, os vampiros dela são bastante semelhantes aos clássicos: são caçadores por natureza, bebem sangue humano, o sol pode matá-los, assim como estacas de madeiras no coração e decapitação.Tanto que o livro está cheio de referências diretas à Drácula, de Bram Stoker! O.O

A mitologia vampiresca criada por Meg é bem próxima da clássica e fundamentada por fatos históricos reais, a partir dos quais ela criou seu próprio universo, como, por exemplo, a origem dos vampiros em Vlad Tepes - o empalador -, e a existência da Guarda Paladina como um ordem chefiada pelo Vaticano para caçar demônios, dentre eles os vampiros.

Contudo, o livro também possui muitas referências diretas e indiretas à cultura pop atual, fazendo com que o leitor se identifique em vários momentos na história, bem como rendendo muitas gargalhadas, principalmente quando essas referências são sobre a série Crepúsculo....sim, Meg Cabot simplesmente brinca MUITO com Crepúsculo, principalmente nos diálogos e nos pensamentos da protagonista Meena que, como vocês bem viram na sinopse, não aguenta mais ouvir falar em vampiros!

Também é possível identificar, ao longo da história, que a presença de Crepúsculo em Insaciável não está apenas restrita as brincadeiras, mas também um pouco no comportamento dos personagens, como Lucien, que em alguns POUCOS momentos simplesmente tem umas divagações e comportamentos bem semelhantes aos de Edward, sempre relacionados ao objeto do seu afeto, é claro, Meena.

Como praticamente todas as obras da Meg Cabot que li, Insaciável também possui personagens extremamente cativantes, fortes e uma história que te prende, principalmente a partir da segunda metade do livro quando o romance realmente pega fogo e a história começa a acelerar para a ação.





Isso porque a primeira metade do livro trata basicamente dos personagens principais (Meena, Lucien e Alaric) de uma forma separada, com capítulos narrados em terceira pessoa, mas intercalando o foco em cada um daqueles - acredito eu que a autora fez isso para ajudar-nos a nos familiarizar com eles -; bem como do mistério que envolve o livro, o qual será crucial para o ápice da história no final. Já perto da segunda metade, a história realmente encontra seu foco, que começa no romance entre Lucien e Meena e evolui ao conflito entre os vampiros e a Guarda Paladina, bem como em relação a outro aspecto que não vou contar para não soltar spoiler!

E foi aí que o livro realmente me conquistou, pois apesar de eu ter adorado os personagens desde o começo, com exceção de Alaric - o qual só me cativou posteriormente (*.*) -, eu temia que o livro ficasse apenas no romance (que por acaso foi bem clichê com aquela coisa de se apaixonar em apenas um dia...alô?!), o que não aconteceu, pois Meg conseguiu fazer a história evoluir para algo bem maior, desenvolvendo, inclusive, um triângulo amoroso bem interessante no meio do caminho...huahuahuahua!!

Se você estiver cansado de histórias com vampiros, peço que dê uma chance à Insaciável, pois vale a penas, afinal...é Meg Cabot, e ela sabe conduzir uma ótima história, sem contar a boa e velha dose de humor que está sempre presente nos livros dela! Eu, por exemplo, me encantei com o cachorro da Meena, o Jack Bauer, ele foi a causa de muito momentos hilários durante o livro...acho que dá para perceber isso só pelo nome dele!! =p

Fica a dica!! ;D

Trechos:


"E de repente, pareceu que alguma coisa dentro dele explodiu. Alguma coisa que parecia ter ficado presa por muito tempo, e que foi libertada pelo toque da língua dela na dele. Toda civilidade polida desapareceu.
E ela não se importou nem um pouco. A necessidade que ele tinha dela se equiparava à que Meena tinha dele. Era como se ele tivesse feito uma pergunta.
E ela tivesse dito sim.
O único problema era que, quanto mais apaixonadamente ele a beijava, mais altos ficavam os rosnados de Jack Bauer. Por fim, Meena não teve escolha a não ser afastar a cabeça e, olhando para o cachorro, disse com irritação:
- Jack, cale a boca!
Jack Bauer soltou um latido assustado, olhou para Meena com as orelhas para a frente...e espirrou. Meena não conseguiu deixar de cair na gargalhada.
Olhou para Lucien para ver se ele também estava sorrindo...
Só que ele não estava. Estava olhando para ela com uma intensidade que ela só podia descrever como...ardente."


"Ele sorriu quando ela entrou no elevador como uma mulher em transe. Jack Bauer, no entanto, entrou no elevador com o andar rígido, claramente feliz por ver Lucien Antonesco pelo que ele achava ser a última vez. O cachorro se virou e deu um latido de advertência.
- O mesmo para você amigo -- disse Lucien quando as portas se fecharam." 

PS.: A continuação de Insaciável chama-se "Overbite" (ainda não há título em português) e será lançada dia 05 de julho de 2011 nos EUA. Confiram a capa abaixo: 

5 comentários:

  1. AMEI a resenha. Tô com muita vontade de ler esse livro!!

    A Meg escreve muito bem. Tenho certeza que os vampiros dela são ÓTIMOS!

    Sem contar que ela brinca com Crepúsculo. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    A Meg pode tudo mesmo!!!

    ResponderExcluir
  2. Parece bem divertido. Quero ler, primeiro pq é Meg, depois pq é vampiro gostosão (meu tipo predileto!). Além disso a capa ficou tão linda, esse tom de vermelho deu vontade de 'morder'.
    Bjkas!

    Monique Martins
    MoniqueMar
    @moniquemar

    ResponderExcluir
  3. Vou ser sincera, nunca li nenhum livro da Meg :/ #chora Mas estou louca para ler esse livro e todos os outros dela *o* uuhauhush
    Adorei a resenha!! Só me 'atiçou' mais ainda! kkkk

    Beijos!

    Priscila Murlik
    www.notasderodapee.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Ai que delícia de resenha ! Só mesmo a tia Meg para brincar com vampiros rsrsrs

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Que resenha linda, eu preciso desse livro urgente,poque cada resenha que vejo so me da mais ansiedade rs.
    E Meg escrevendo sobre vampiros..que alias nunca vou me enjoar deles ;D. Curiosidade em alta,beijos.

    ResponderExcluir

Adoraríamos saber a sua opinião, por isso, fique a vontade para expressá-la! Mas se ela for ofensiva, não iremos aceitá-la! =D

Projeto Lendo a estante #1

Eu tenho o blog desde 2010, e desde então começou minha compulsão por comprar livros e mais livros e nunca acabar mais. Hoje me vejo com seg...