segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Em Cartaz: O Homem do Futuro













Duração: 106 minutos
Direção e roteiro: Cláudio Torres
Elenco: Wagner Moura, Alinne Morais, Fernando Ceylão, Maria Luísa Mendonça, Gabriel Braga Nunes, etc.
Distribuidora: Paramount Pictures

Sinopse: Zero é um cientista brilhante e solitário genial que acredita ser infeliz porque 20 anos atrás foi humilhado pelo grande amor de sua vida, Helena (Alinne Moraes). Ao tentar criar uma forma revolucionária de energia, volta acidentalmente ao passado e se vê diante da chance de encontrar a si mesmo (20 anos mais jovem) e "corrigir" os erros da sua própria vida. Tentar manipular os caminhos da vida é mais difícil e confuso do que possa parecer.

Olá, leitores! O Homem do Futuro foi um dos poucos filmes nacionais - senão o único - deste ano que eu aguardava ansiosamente! Isso porque, além de contar com um elenco muito bom, uma trilha sonora perfeita, o filme foi escrito e dirigido por Cláudio Torres, que também dirigiu uma das melhores comédias nacionais, A Mulher Invisível.

O roteiro do filme em si é bem diferente do que estamos acostumados a ver nas telonas e TV's nacionais, pois é uma comédia romântica com uma boa dose de ficção científica, ou seja, além das boas risadas e do romance serem garantidos, o filme ainda tem uma história inteligente por trás (galera que é fã de De Volta Para o Futuro e Lost fiquem ligados...só digo isso...huahuahua).

Não que seja algo inovador, pois para aqueles acostumados às séries de TV e filmes estrangeiros que tratam de viagens no tempo e suas teorias não há nada de tão diferente, mas pode-se dizer que é algo fora dos padrões do que vemos nos filmes nacionais, e, ressalte-se, é de muito boa qualidade.

Mas é importante deixar claro que apesar deste ser um ponto importante do filme, não é o foco principal, afinal, O Homem do Futuro é uma comédia romântica, logo, alguns aspectos da teoria da viagem do tempo aplicados no filme não são detalhadamente explicados. 

Algo que eu já esperava, mas que ainda conseguiu me impressionar, foi a atuação de Wagner Moura. E que atuação! Em cada versão de passado, presente, futuro e futuro mais distante dele, ainda mesmo quando estavam todos em cena, ele conseguia interpretá-los de maneira completamente diferente um do outro... incrível!

E seus companheiros de elenco não ficaram para trás. Tanto Alinne Morais, quanto Fernando Ceylão e Maria Luísa Mendonça também estavam muito bem, principalmente esta última! O elenco coadjuvante não apenas compôs muito bem a história, como também fez parte de muitos momentos cômicos e dramáticos do filme.

Para finalizar, não poderia deixar de falar da trilha sonora. Eu sou muito fã do rock nacional das antigas - Legião Urbana, etc. e tal -, assim como do Radiohead, então minha felicidade foi extrema quando escutei - e cantei junto...rsrsrsrs - repetidas vezes Tempo Perdido e Creep ao longo do filme, ambos cantados pelos próprios atores do filme, Alinne Morais e Wagner Moura.

Enfim, esse filme nacional vocês não podem deixar de conferir! Vejam abaixo o trailer:



#paradoxotemporaldefine ;D

Um comentário:

  1. Estou LOUCA para assistir esse filme. Todo mundo que foi assistir só falou bem. Adoro ficção científica e De Volta Para o Futuro, então é um prato cheio.

    ResponderExcluir

Adoraríamos saber a sua opinião, por isso, fique a vontade para expressá-la! Mas se ela for ofensiva, não iremos aceitá-la! =D

Projeto Lendo a estante #1

Eu tenho o blog desde 2010, e desde então começou minha compulsão por comprar livros e mais livros e nunca acabar mais. Hoje me vejo com seg...