quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Livro X Filme : Édipo Rei - Sófocles


Édipo com certeza é um dos personagens mais conhecidos da tragédia grega, muito por ser objeto de estudo da psicanálise (o famoso complexo de Édipo), e também por protagonizar uma das histórias mais polêmicas da literatura clássica.

Existem várias versões para o mito de Édipo, mas a que nos chegou intacta foi a versão escrita por Sófocles, grande escritor de tragédias ao lado de Ésquilo e Eurípedes.


O livro



Titulo: Edipo Rei
Autor: Sofocles
Tradutor: Trajano Vieira
Editora: Perspectiva
ISBN: 8527302632
Ano de Lançamento: 2001
Número de páginas: 192



A história começa quando Tebas esta passando por uma peste e o Rei, Édipo, fica desesperado pelo sofrimento do seu povo e manda seu cunhado Creonte ir consultar o Oráculo com a esperança de que o mesmo dê a solução para o problema da praga, quando Creonte retorna o mesmo informa que o oráculo disse que a praga será eliminada se o assassino do rei anterior, Laio, seja punido com a morte ou exílio.

A partir deste evento Édipo fica determinado a descobrir quem foi o assassino de Laio, em contrapartida ele tem que lidar com a noticia de que seu Pai, o rei de Corinto, morreu e ele será dono do trono, a partir deste momento ele recorda de quando consultou o oráculo e o mesmo disse que ele iria matar o pai e deitar com mãe, Édipo com medo de que essa profecia se realize foge de Corinto e acaba em Tebas, onde ele derrota a esfinge que assolava a cidade e se torna Rei, casando com a viúva de Laio, Jocasta.

Édipo Rei discute vários temas da sociedade grega da época, a religião e o quanto os deuses interferem na vida das pessoas, o poder e principalmente em como não podemos escapar do destino.

Não é fácil ler clássicos, principalmente os de origem grega, são livros traduzidos com extremo cuidado e que demandam uma leitura e releitura para total entendimento, mas neste caso falo por mim. 

O filme


Título no Brasil:  Édipo Rei
Título Original:  Edipo re
País de Origem:  Itália / Marrocos
Tempo de Duração: 104 minutos
Ano de Lançamento:  1967
Direção:  Pier Paolo Pasolini 




Poucas obras clássicas foram tão bem adaptadas para o cinema como Édipo Rei, o filme é de 1967,Italiano e com direção de Pier Paolo Passoline, o polemico diretor de Saló.

O Édipo de Passoline começa nos dias atuais, século XX por assim dizer, onde uma mulher acabou de ter um bebê e o pai esta ausente, quando o mesmo retorna começa a sentir ciúmes do bebê, pois ele esta roubando a atenção que a mulher dava para ele. Essa abordagem inicial do Passoline é fantástica, ele pegou o aspecto psicológico da tragédia de Édipo antes de contar a história, nessas primeiras cenas vemos a relação de amor entre uma mãe e seu filho, tem uma cena bem marcante onde ela está dando de mamar para o filho e a expressão dela é de puro prazer, um prazer que pode se confundir com o que ela sente pelo marido, essa cena é um dos pontos chaves do filme.

Depois a história migra diretamente para a história clássica de Édipo, que é tirada diretamente do livro de Sófocles, e é bem fiel ao mesmo. Claro que devido às limitações financeiras e técnicas do cinema italiano da época, não há grandes efeitos ou recursos, mas a caracterização do ambiente, de figurino e os cenários, são muito bons.

O filme ao contrário do livro segue uma estrutura linear da história de Édipo, começando de quando ele era bebê até o fim da sua história, a direção de Passolini é espetacular, ele sabe extrair das cenas o que há de melhor, não há uma ponta fora do lugar, é realmente impressionante, e o fato de o filme ser em italiano faz com que as cenas dramáticas sejam muito intensas e barulhentas.

Minha reclamação vem em relação ao som, eu não sei se é culpa da remasterização do filme ou se sempre foi assim mesmo, os atores dublam a si mesmos, mas às vezes falta um sincronismo entre as falas, é um pouco estranho e incomoda, chega a tirar o brilho do filme, mas já percebi que vários filmes Italianos sofrem do mesmo problema, como La Doce Vitta do Felline.


Se você quer realmente se aprofundar nos clássicos é mais do que recomendada a leitura de Édipo Rei e o filme também, Passoline é sempre bem vindo.

2 comentários:

  1. eu irei apresentar um trabalho de literatura sobre o livro édipo rei, mas se eu ver o filme eu conseguirei fazer uma apresentaçao descente com o conteudo do filme?

    ResponderExcluir
  2. eu irei apresentar um trabalho de literatura sobre o livro édipo rei, mas se eu ver o filme eu conseguirei fazer uma apresentaçao descente com o conteudo do filme?

    ResponderExcluir

Adoraríamos saber a sua opinião, por isso, fique a vontade para expressá-la! Mas se ela for ofensiva, não iremos aceitá-la! =D

Projeto Lendo a estante #1

Eu tenho o blog desde 2010, e desde então começou minha compulsão por comprar livros e mais livros e nunca acabar mais. Hoje me vejo com seg...