quinta-feira, 10 de março de 2011

Em Cartaz: Jogo de Poder (Fair Game)

Sinopse: Baseado nas memórias de Valerie Plame, uma agente da CIA que teve sua carreira destruída. Valerie foi a responsável por conduzir a investigação sobre a existência de armas de destruição em massa no Iraque, para justificar a invasão americana ao país. Após seu marido, o diplomata Joe Wilson, escrever um editorial para o The New York Times, sua vida e de seus contatos é colocada em extremo perigo.

Ficha Técnica:
Direção: Doug Liman;
Roteiro: Jez Butterworth e John Henry Butterworth;
Duração: 104 minutos;
Gênero: Drama;
Elenco:Naomi Watts, Sean Penn, Ty Burrell, Bruce McGill, David Andrews, etc.
Distribuidora: Summit Entertainment (EUA) / Paris Filmes (Brasil).

Baseado na estoria real da antiga agente secreta da CIA Valerie Plame Wilson, Jogo de Poder mostra a trajetória desta dentro da agência da central de inteligência americana, a partir do seu ingresso numa força tarefa especial que investigava a possível existência de armas de destruição em massa no Iraque, em abril de 2001, até o seu depoimento, em março de 2007, perante o Comitê que investigou as razões do vazamento de sua verdadeira identidade para a mídia americana.

Para aqueles que acompanharam de longe o ocorrido à época (a notícia percorreu todos os jornais ao redor do mundo, inclusive aqui no Brasil), finalmente é possível ter uma visão clara de tudo o que ocorreu naquela ocasião, segundo o ponto de vista de Valerie e de seu marido Joseph Wilson, é importante ressaltar.

Este é o tipo de filme que agrada aqueles que adoram um drama envolvendo conspiração (que é o meu caso), aliado a uma boa dose de jogos políticos, os quais resultam numa degradação da imagem do governo Bush, principalmente no que concerne a guerra contra o Iraque.

Mas não esperem algo cheio de ação, pois o foco do filme é o drama pelo qual Valerie e sua família passaram, bem como os aspectos políticos do escândalo que foi a divulgação da verdadeira identidade daquela.

Ainda sobre o filme em si, as atuações de Naomi Watts, Sean Penn e David Andrews deram um ar de realidade ainda maior ao filme com suas ótimas interpretações!

Para os curiosos de plantão (como eu), ou mesmo para quem quiser se aprofundar no ocorrido, vocês podem visualizar o depoimento completo de Valerie no youtube, em quatro partes: parte 1 ; parte 2 ; parte 3 ; parte 4. E o próprio site americano do filme contém muito material da época, desde artigos de jornais a vídeos, para conferir, basta clicar AQUI.

Trailer:



Bom filme! =D

Um comentário:

  1. Gostei demais da resenha. Fiquei com vontade de assistir o filme!!

    Mesmo se o filme fosse ruim, só em falar mal do Bush já vale o preço do ingresso. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir

Adoraríamos saber a sua opinião, por isso, fique a vontade para expressá-la! Mas se ela for ofensiva, não iremos aceitá-la! =D

Projeto Lendo a estante #1

Eu tenho o blog desde 2010, e desde então começou minha compulsão por comprar livros e mais livros e nunca acabar mais. Hoje me vejo com seg...