segunda-feira, 4 de julho de 2011

Rosa de Papel - Diana Palmer (Maratona de banca #5)

Adicionar legenda














Autora: Diana Palmer
Título Original: Paper Rose
Editora: Harlequin

 

SINOPSE: “O amor de Cecily por Tate era como uma rosa de papel, que sem um passe de mágica jamais se tornaria real...
Cecily Peterson não era bonita, mas possuía um encanto especial, Inteligente, esperta, corajosa, fazia com que Tate Winthrop se sentisse feliz. Poderia ter se tornado seu mundo, caso ele permitisse. Mas Tate não podia se envolver com uma mulher branca: teria de se casar com alguém da sua tribo indígena, para que a comunidade não se extinguisse.
O amor de Cecily por Tate desconhecia limites. Mas, uma vez que o orgulhoso nativo norte-americano se recusava a considerar um casamento misto, aquela paixão permanecia no vazio. Arrasada pela rejeição, Cecily se viu forçada a deixar o homem de seus sonhos.
Agora ela estava de volta, e destinada a ele. Tate estava envolvido em um enorme escândalo político, e era Cecily quem teria de protegê-lo de um segredo devastador, que poderia destruir a vida dele... Mas como proteger o homem a quem amava com todas as torças sem se deixar levar pelo coração?”

Esse livro faz parte tanto da serie Homens do Texas quanto da serie Hutton & Co.. Lorde do Deserto, um dos livros da serie Hutton, já foi resenhado no blog.

Série Hutton & Co.:
1- Uma Vez Em Paris (Once in Paris)
2 - Rosa de Papel (Paper Rose)
3- Lorde do Deserto (Lord The Desert)
4- A Última Chance (The Texas Rangers)
5- Agonia e Êxtase (Desperato)
 
Tate Winthrop decidiu cuidar de Cecily quando descobriu que o padastro dela, depois de ficar viúvo, estava tentando molestá-la. Na época, Cecily era uma adolescente e Tate a levou para a casa da mãe dele e resolveu pagar seus estudos. Desde então ele se tornou uma especie de herói para ela.

Ambos se gostavam muito, mas ele não queria ter um relacionamento com ela porque ela era branca e ele dizia que, quando se casasse, teria que ser com uma mulher índia. Cecily ficava arrasada por causa disso.

Como toda história escrita pela Diana Palmer, a mocinha é muito apaixonada e o mocinho muito arrogante. Claro que esse livro recorre àquela velha fórmula há muito conhecida pelos roteiristas de novela mexicana: Apesar do amor que une nossos heróis (não, eu não assisto Big Brother. Obrigada), as adversidades do destino irão mantê-los separados durante tooooodo o livro, até que, finalmente, nas últimas páginas, teremos o improvável previsível final feliz. Com direito a lágrimas, declarações de amor e todo aquele blablablá.

Os livros da Diana Palmer são para quem gosta de novelas mexicanas. Para quem gosta de torcer por uma mocinha sofredora e apaixonada, e de odiar uma vilã ou vilão manipuladores, e de sentir vontade de bater no mocinho para que ele deixe de ser tão idiota ao ponto de sempre cair em TODAS as armadilhas feitas pela vilã. Se você não gosta de nada disso, fique longe desse livro.

No mais, só posso dizer que o livro é bem escrito. A narração é simples e a leitura rápida. Eu gostei do livro, recomendo (Sim, eu gosto de novelas mexicanas). 

Outras resenhas da Maratona de banca (clique no título do livro para ler a resenha):

Março ("Nem tudo é perfeito"): A Bela e o Barão - Deborah Hale
Abril (Sheiks): Lorde do Deserto - Diana Palmer
Maio (Ruth Langan): O Héroi do Texas - Ruth Langan 
Junho (Sobrenatural): Irresistível Mister Ghost - Rebecca Flanders

10 comentários:

  1. Hummm gostosinho de ler né ?! Adoro livrinhos assim :-)

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. AMO esse livro de paixão! A cena q ela joga a comida nele é impagável *-*
    Saudade de passar por aqui... férias finalmente *-*
    Beijocas,
    Lariane - www.leiturasedevaneios.com.br

    ResponderExcluir
  3. owwn, que pareceu tão lindo <3 novelas mexicanas, bate õ/

    ResponderExcluir
  4. Ainda não tive muita sorte com os livros da Diana, acho que sempre escolho os errados (ou melhor eles me escolhem). Não consigo gostar do estilo de narrativa, parece que ela sempre está 'atropelando' os fatos.
    Faz tempo que quero ler essa série, mas por causa do meu histórico vai ficando pra depois. Amanhã quero procurar uns livros em sebos, vou ver se encontro algum desses para começar.
    Bjkas!!


    Monique Martins
    MoniqueMar
    @moniquemar

    ResponderExcluir
  5. Nunca li nada da Diana Palmer oO
    Mas como eu não gosto de novela mexicana...não sei se me agradaria...

    Um dia quem sabe eu de uma chance...mas por enquanto não tenho planos de ler :p

    Beijos

    @alessandramessa

    ResponderExcluir
  6. Olá! Eu coleciono DP, Homens do Texas e afins. Dos seus coments, só não concordei com o fator descritivo. Achei o livro cansativo demais, muita narrativa e explicação. Mas DP é DP e eu amo aqueles homens cavalgaduras. kkkk, bjs.

    ResponderExcluir
  7. Eu gostei desse livro, bem todos(ou quase) os mocinhos de DP são assim cavalos rs, eu também gosto de uma novela mexicana,então..rs. beijos.

    ResponderExcluir
  8. Não curti não, achei a história meio bobinha, sem atrativos, apesar da temática romances impossíveis ser fascinante!

    bjos

    ResponderExcluir
  9. Bem, eu não gosto de novelas mexicanas mas confesso que adoooro a Dona Diana Palmer! :D

    Eu gostei bastante bastante desse livro em particular:)

    Bjos!
    Thaís
    @sweet_lemmon
    http://umaconversasobrelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Tanto Carol quanto Flavinha são fãs da Diana Palmer!


    Parabéns pela resenha e por participar da Maratona de Banca.

    ResponderExcluir

Adoraríamos saber a sua opinião, por isso, fique a vontade para expressá-la! Mas se ela for ofensiva, não iremos aceitá-la! =D